O outono mal começou e já vemos vários casos de pessoas contaminadas com o vírus da gripe H1N1. O vírus se espalhou rapidamente desde que foi descoberto no México, em 2009,  tornando-se uma preocupação da população em geral.

Para evitar o contágio, é importante se informar e compartilhar informações úteis. Uma alimentação adequada e variada, aliada a hábitos de vida saudáveis, como exercícios físicos e boas horas de sono, podem ajudar a manter o sistema de defesa funcionando adequadamente e, assim, dificultar a entrada de bactérias e vírus.

Mas como os alimentos podem contribuir para o fortalecimento do nosso sistema imunológico? De acordo com a nutricionista Fernanda Gabriel, da empresa RG Nutri, os nutrientes contidos em alguns alimentos são essenciais para o bom funcionamento e formação de células e substâncias envolvidas no processo de defesa.

Veja abaixo quais substâncias contribuem com a proteção do nosso corpo e em quais alimentos podemos encontrá-las:

  • Vitamina A: participa da ativação das células do sistema de defesa e está presente em alimentos de cores amarela e laranja, como cenoura, abóbora e manga.
  • Vitamina C: estimula a produção das células de defesa, participa da cicatrização e também tem ação antioxidante. Pode ser consumida em alimentos como tomate, couve e repolho crus e pimentões, além de frutas como acerola, limão, morango, carambola, caju e kiwi.
  • Selênio: um importante antioxidante que ajuda a proteger as estruturas e funcionamento das células. Esse mineral está presente na castanha-do-pará, semente de girassol, carnes de aves, cereais e farinhas integrais.
  • Zinco: é essencial para a reparação e cicatrização dos tecidos, e ainda tem ação antioxidante. Está presente em maior quantidade nas carnes, peixes, frutos do mar, aves, leite, cereais, farinhas integrais e castanhas.

Abaixo, algumas outras recomendações da Sociedade Brasileira de Infectologia para evitar a gripe:

  • Cubra sempre o nariz e a boca quando espirrar ou tossir. 
  • Lave as mãos frequentemente com água e sabão, porque você pode ter tocado uma superfície que contenha saliva de uma pessoa infectada e, ao levar as mãos à boca ou olhos, pode se infectar. 
  • Sempre que possível, evite aglomerações ou locais pouco arejados.