O Brasil é um país de dimensões continentais, marcado por regiões, cidades e estados famosos por sua rica biodiversidade. Nesta semana comemora-se o Dia da Amazônia, considerada um símbolo da riqueza natural e da biodiversidade. Região brasileira que abrange sete milhões de quilômetros quadrados, sendo cinco milhões e meio de florestas, constituindo-se em um dos biomas mais importantes para o equilíbrio ambiental e climático.

Somos um dos maiores produtores de frutas do mundo e, só na região Amazônica, concentram-se 44% das 500 espécies de frutas nativas do Brasil. Açaí, guaraná, cupuaçu, buriti, camu-camu, tucumã, bacuri, mangaba dentre outras, são alguns frutos nativos da Amazônia. Além dessa variedade de frutas, há também um alimento em destaque nessa região, a castanha-do-Brasil. Cada alimento tem um sabor, aroma, textura e uso culinário bem característico e marcante. Confira abaixo mais detalhes dos alimentos desta região:

-Açaí: fruto bastante conhecido em todo o país, provém da palmeira, a qual produz de três a quatro cachos por ano, com 3 a 6 kg de frutos. Quando maduros, os frutos que aparecem em cachos são de coloração violeta, quase negra, de forma arredondada e com rica polpa comestível. Considerado um alimento de grande valor nutricional, o açaí possui quantidades relevantes de fibras, antocianinas (substâncias antioxidantes), minerais, particularmente, manganês e cromo e vitamina E.
-Cupuaçu: pode ser extraída a polpa e utilizá-la no preparo de sorvetes, sucos, geleias, doces, mousses, bombons e iogurtes. Além disso, as sementes, depois de secas, são utilizadas na fabricação de chocolate branco.
-Guaraná: tem como principal característica nutricional sua quantidade de cafeína, com teor variando entre 2 a 5% (do peso seco), podendo ser maior que o do café (1 a 2%), do mate (1%) e do cacau (0,7%). Do processamento de sua semente pode ser obtido o guaraná em pó, extratos e xaropes.
-Camu-camu: são esferas do tamanho de cerejas, de casca mais resistente do que a acerola, e, ao romper sua casca, encontra-se a polpa, que fica envolto em uma semente única. Essa fruta, rica em vitamina C, não é muito consumida in natura, porém, com ela é possível fazer refrescos, sorvetes, picolés, geleias e doces.
-Castanha-do-Brasil ou castanha-do-Pará: oleaginosa bastante conhecida e consumida pela população brasileira, principalmente por suas características nutricionais. Essas castanhas são fontes de gorduras boas (poli e monoinsaturadas) que, além de contribuir com a sensação de saciedade, quando consumidas em quantidades adequadas podem proteger a saúde do coração. Além disso, também é fonte do mineral selênio, conhecido por sua capacidade antioxidante, capaz de proteger as células do envelhecimento precoce bem como contribuir para o bom funcionamento do sistema imunológico e do organismo.

Esses são alguns exemplos de frutos tropicais e exóticos que a Amazônia pode oferecer. Nossa missão é preservar essa rica floresta e sua biodiversidade para que ela continue dando frutos e contribuindo com a alimentação da população. É importante lembrar que uma dieta rica em frutas, legumes e verduras, auxilia no bom funcionamento do corpo e com a manutenção da saúde, assim, sua ingestão deve ser sempre incentivada.