No dia 10 de novembro comemoramos o Dia do Trigo no Brasil, o segundo tipo de cereal mais cultivado em todo o mundo. O trigo é um cereal que pode ser considerado um alimento básico utilizado como matéria-prima, após a moagem (farinha), para outros alimentos pães, massas, tortas, bolos e biscoitos.

Nos últimos tempos o trigo e seus subprodutos têm se tornado alvo de muitas críticas, principalmente por conterem glúten, não é mesmo? Mas é importante ressaltar que, ao menos que a pessoa seja celíaca ou tenha alguma sensibilidade à essa proteína, não é necessário excluí-la da alimentação.

O trigo, assim como seus subprodutos, pertence ao grupo dos carboidratos e dessa forma, são fornecedores de energia para o nosso corpo. Esse grão pode ser utilizado de duas maneiras para dar origem às farinhas: na sua forma íntegra ou refinada.

A vantagem de consumir uma farinha proveniente de um grão integral é que desta maneira, os nutrientes como fibras, vitaminas e minerais, são preservados, considerando que presentes, principalmente, na casca. Isso significa que o pão, feito com farinha refinada (branca) não deve ser consumido? De maneira alguma! Ele continua sendo fonte de energia e, assim como o integral, também possui vitamina E e vitamina do complexo B, principalmente a B1. Portanto, ambas farinhas podem fazer parte de uma alimentação variada e equilibrada, basta escolher aquela que melhor atende a seus objetivos e preferências.