Que tal fazer uma aula que fortalece pernas, braços, costas e bumbum, o sistema cardiorespiratório e ainda pode queimar até 700 calorias em apenas meia hora? Ela existe e está super na moda. Vamos falar de TRX.

O TRX, ou treino suspenso, chegou ao Brasil em 2010, mas só agora ganhou espaço no gosto popular. Ele trabalha força, equilíbrio, resistência, flexibilidade, coordenação, postura, agilidade e ajuda no tônus muscular. O TRX também traz dinamismo, já que as aulas podem ser sempre compostas por diferentes exercícios.

Sua origem é inusitada. No final da década de 1990 o comandante Randy Hetrick, da Marinha americana, estava em uma missão secreta e ficou confinado com seus soldados por 15 dias. Com a dificuldade de praticar exercícios físicos nos ambientes em que eles ficavam, ele criou um equipamento a partir de tiras de paraquedas, borrachas de barco e outros materiais disponíveis que possibilitasse diferentes movimentos para a manutenção do condicionamento físico.

Com o enorme sucesso entre os colegas, Hetrick pediu baixa da Marinha e foi estudar uma maneira de aprimorar o aparelho. Surgia, então, o TRX. Além do resultado que ele traz, outro grande atrativo é a versatilidade, não apenas por trabalhar todos os grupos musculares ao mesmo tempo, mas também pelas diversas opções de locais de treino. Além de ser encontrado em diversas academias hoje em dia, você pode comprar o equipamento e levar para a sala de aula mais agradável, como sua própria casa ou em um parque. Ele é composto apenas por duas fitas de náilon com manoplas e pesa apenas 1 quilo.

Os exercícios podem ser feitos por pessoas de qualquer idade, sempre em companhia de um profissional capacitado para a execução correta dos movimentos. Para otimizar o resultado da atividade física, que tal um sanduíche caprichado na proteína para o pós-treino? Confira receita.

Fonte: Revista Pense Leve.