Gorduras boas? Sim, elas existem! Ao contrário do que muitos imaginam, nem toda gordura é inimiga de um corpo saudável. Algumas delas são superimportantes para o funcionamento do organismo de forma balanceada e livre de doenças. É só saber escolher!

O que faz uma gordura ser considerada boa não é a quantidade de calorias, mas sim a origem dessa energia, ou seja, de onde ela foi extraída. As chamadas “gorduras boas” são conhecidas tecnicamente como “insaturadas”, e têm origem vegetal. Elas devem estar presentes em todas as refeições do dia, de forma equilibrada.

O óleo de linhaça, o azeite de oliva e os óleos presentes no abacate, castanhas e nozes são alguns exemplos. Aqui no Sabor em Movimento já falamos de outras fontes, como a semente de girassol e a macadâmia.

As vantagens para a sua saúde

Os benefícios são muitos! As gorduras insaturadas colaboram com o aumento do colesterol bom (HDL). Como consequência, auxiliam na prevenção de doenças cardíacas e metabólicas. Elas também são fonte de ômega-3 e ômega-6, que têm como vantagem a redução do colesterol ruim (LDL).

Outra boa notícia: Esse tipo de gordura não se deposita na região abdominal! Ou seja, não é prejudicial para quem está preocupado em definir a barriga.  E nem é inimiga do coração, como acontece com a gordura saturada, de origem animal.

Incluir as gorduras boas no cardápio também ajuda a regular a coagulação do sangue, os níveis de triglicérides sanguíneos e insulina. Algumas, ainda, atuam na diminuição da pressão arterial e na prevenção de batimentos cardíacos irregulares.

Viu como as gorduras nem sempre são inimigas da sua alimentação?