O termo “caloria” refere-se a uma medida de energia produzida a partir de determinados nutrientes. Ou seja, quando os alimentos são digeridos e seus nutrientes são absorvidos, eles alcançam as células. Só então a energia presente nos alimentos é utilizada pelo corpo, permitindo a realização de todas as nossas funções vitais como respiração, batimentos cardíacos, movimentos, funcionamento do cérebro e demais atividades.

Os principais nutrientes que fornecem essas calorias são: carboidratos, proteínas e gorduras. Os carboidratos e as proteínas, após passarem por todas as etapas de digestão e absorção, fornecem quatro calorias (ou kcal, como se vê nas embalagens dos alimentos) por grama, enquanto as gorduras nove calorias. Outros nutrientes, apesar de não forneceram energia, como as fibras, vitaminas e minerais, apresentam diversas funções e são fundamentais para o bom funcionamento do organismo e manutenção da saúde.

A partir dos tipos de nutrientes e da quantidade de calorias que um alimento é capaz de fornecer, é possível classificá-lo quanto a sua densidade nutricional. Alimentos com alta densidade nutricional, possuem as chamadas “calorias cheias”, já que são aqueles que fornecem nutrientes essenciais como vitaminas, minerais, fibras, gorduras “boas” e proteínas, por exemplo. Isto faz com que seu valor energético não venha sozinho, mas acompanhado de uma série de substâncias benéficas.

Por outro lado, alimentos com baixa densidade nutricional, aqueles que apresentam as chamadas “calorias vazias”, são os que não possuem uma boa quantidade e/ou variedade de outros nutrientes e compostos benéficos, fornecendo, por exemplo, apenas gorduras e açúcares, os quais são importantes fontes de energia, mas que muitas vezes podem estar em excesso. É como se esses alimentos nos oferecessem apenas calorias, e muito poucos, ou até mesmo nenhum, nutrientes essenciais associados. É justamente daí que vem o termo “caloria vazia”.

Alguns exemplos de alimentos com calorias “cheias” são as frutas, verduras e legumes, sementes, grãos e castanhas, pães e cereais integrais, leguminosas (feijão, lentilha, grão de bico, soja), lácteos com baixo teor de gordura, dentre outros. Estes devem ser consumidos em maior quantidade dentro de um padrão alimentar adequado e saudável, já que podem ser considerados um “pacote” completo de energia, nutrientes e compostos essenciais ao organismo.

Por outro lado, alguns exemplos de alimentos com calorias “vazias” são as bebidas açucaradas, doces (balas, chicletes, pirulitos, etc.) e bebidas alcoólicas. Estes alimentos devem ser ingeridos com moderação, uma vez que estudos mostram que seu consumo excessivo pode favorecer o desenvolvimento de algumas doenças crônicas como obesidade, diabetes, câncer e pressão alta.

Perceba que, muito mais do que contar apenas calorias de um alimento, é preciso estar atento para a sua qualidade nutricional. O segredo de uma alimentação saudável será sempre o equilíbrio. Pensando nisso, estamos sempre desenvolvendo pães com  ingredientes que formam uma receita final capaz de oferecer não somente energia, como também nutrientes e compostos que auxiliam no bom funcionamento do organismo.