Uma alimentação balanceada para cada estágio de vida contribui para o funcionamento adequado do corpo e a manutenção da saúde, já que fornece nutrientes em quantidade e qualidade suficientes para evitar a deficiência de um ou mais nutrientes. 

  • 0 a 6 meses: recomendação de aleitamento materno exclusivo, que além de fornecer todos os nutrientes necessários para a saúde do bebê, ainda estimula a relação entre a mãe e o filho, traz benefícios para a saúde da mãe e é financeiramente econômico.
  • 6 meses a 1 ano: por ser uma importante fase de crescimento, os alimentos fontes de proteína são essenciais, já que elas são a base da formação das estruturas do corpo como músculos e pele. Podem ser consumidas através de carne moída, frango e peixe desfiados, ovo cozido, feijões e lentilha;
  • 1 a 6 anos período pré-escolar: caracterizado pela diminuição na velocidade de crescimento e pela diminuição do consumo de leite materno e a necessidade da formação óssea adequada, o cálcio deve ser consumido através de verduras verdes escuras e sementes e principalmente através dos lácteos. O baixo consumo de ferro nessa faixa etária é comum, o que pode acarretar em anemia. Esse mineral está presente em carnes vermelhas, e em menor proporção em castanhas, aveia e feijões;
  • 7 a 12 anos período escolar: como é o período próximo ao estirão, é necessário que o estoque de vitamina A esteja adequado, o que pode ser feito com a ingestão de alimentos amarelos e alaranjados, como manga, cenoura, abóbora e mamão, além das verduras escuras. E o consumo de cálcio precisa ser mantido para a formação adequada dos ossos, assim como o de zinco para o desenvolvimento, o qual é encontrado em carnes, aves, castanha de caju e aveia;
  • 13 a 18 anos adolescência: caracterizada como o período de maior necessidade de energia e nutrientes. O consumo adequado de carboidratos, encontrado em pães, raízes e cereais, auxiliam no fornecimento de energia, enquanto que as vitaminas do complexo B, presente em cereais integrais, sementes e alimentos de origem animal, como carnes e ovos, são essenciais para o processo de geração de energia, já o zinco é fundamental para o crescimento adequado;
  • 19 a 59 anos: os adultos precisam ter uma alimentação de boa qualidade, composta por todos os grupos de alimentos, sem exageros ou controle de quantidade, para assim, terem energia no dia a dia e manterem o corpo em funcionamento. O consumo regular de fibras, encontradas em cereais integrais, sementes, frutas, verduras e legumes, também contribui com a manutenção da saúde;
  • Mais que 60 anos: os idosos sofrem uma diminuição natural da massa muscular e da massa óssea, o que leva a uma maior necessidade de proteínas e cálcio. Ainda, a vitamina C, encontrada em frutas cítricas, deve ser consumida diariamente para a proteção do corpo e manutenção da saúde da pele;

Referências bibliográficas

  1. Food and Agriculture Organization. Healthy and balanced nutrition is important for everyone. Disponível em: http://www.fao.org/docrep/005/Y4168E/y4168e05.htm
  1. Sociedade Brasileira de Pediatria. Manual de orientação para a alimentação do lactente, do pré-escolar, do escolar, do adolescente e na escola/Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento de Nutrologia, 3ª. ed. Rio de Janeiro, RJ: SBP, 2012.
  2. Vitolo MR. Nutrição da Gestação ao Envelhecimento. Ed Rubio, 2008.