A adolescência é um período difícil. Eles já não aceitam tão facilmente as regras da casa e mudam os hábitos alimentares por conta própria e, muitas vezes, optam por opções pouco saudáveis. Por isso, os pais devem estar de olho! Mas, com tanta vontade de buscar a independência, como manter o cardápio dos filhos o mais balanceado possível?

A nutricionista Tania Bottino, que é especialista em alimentação infantil e prepara dietas para crianças e adolescentes, indicou algumas maneiras para ajustar essa alimentação sem drama para nenhum dos lados:

1 – Incentive o café da manhã em família. Se o seu filho só gosta de comer uma fruta, tudo bem! Mas é importante complementar aos poucos o cardápio, com opções como o leite com achocolatado e o sanduíche com requeijão, bem aceitas nessa idade. O pior dos cenários é deixá-lo sair de casa em jejum – já é comprovado por pesquisas que, de barriga vazia, o desempenho na escola diminui.

2 – Na correria do dia a dia, evite deixá-los incluir um pacote de bolachas ou uma barra de chocolate na mochila. Nessa idade, é bem difícil convencê-los a levar um lanche pronto de casa. Mas também não é preciso incentivar com opções gordurosas no ambiente familiar, não é mesmo?

3 – Conversar com eles é o primeiro passo para conseguir uma mudança no cardápio. Às vezes, é possível negociar trocas simples, como convencê-los a levar uma fruta na mochila no lugar de uma opção ruim. E muito importante: deixe claro que você sabe que eles não são mais crianças e devem aprender as melhores opções para uma alimentação saudável.

E você, como supera as dificuldades para balancear a alimentação do seu filho?

Por Marina Oliveira