A alergia alimentar é uma reação do sistema imunológico que ocorre logo após a ingestão de um determinado alimento. Em alguns casos, apenas uma pequena quantidade do alimento já pode desencadear sinais e sintomas como problemas digestivos, urticária ou vias aéreas inchadas.

Qualquer alimento pode desencadear reação alérgica, mas em adultos é mais comum que seja desencadeada após o consumo de alimentos como: marisco, camarão, lagosta, caranguejo, amendoim, castanhas e peixes. Em crianças, as alergias alimentares são comumente desencadeadas por: leite de vaca, ovos, trigo, soja, nozes e castanhas.

A forma de prevenir a reação alérgica é conhecer e não consumir os alimentos que causam sinais e sintomas, e essa reação é individualizada, ou seja, um mesmo alimento pode ser consumido por uma pessoa sem reação alguma e para uma pessoa alérgica desencadear diversos sintomas.

Uma preocupação de alguns indivíduos alérgicos se a exclusão desses alimentos pode acarretar em deficiências nutricionais, para isso é necessário entender quais são os alimentos que também apresentam os nutrientes presentes neste alimento excluído da alimentação. Veja a seguir alguns exemplos: o leite é uma das principais fontes de cálcio na nossa alimentação, esse pode ser substituído por bebida de aveia, arroz enriquecidas com esse mineral. Já o ovo possui vitaminas do complexo B encontrada também em carnes, e a vitamina A, encontrada em alimentos alaranjados como cenoura, mamão, abóbora e verdes
como brócolis. E o trigo pode ser substituído por aveia ou farinha de arroz ou amido nas preparações.

Para quem tem alguma alergia alimentar é importante procurar um profissional nutricionista para verificar e orientar as principais substituições e não faltar nenhum nutriente.