Inverno é tempo de ficar mais tempo em casa, curtir atividades caseiras e, normalmente, comer mais. A sensação de frio costuma aumentar o apetite, pois nosso corpo precisa de mais calorias para se manter aquecido. Além disso, os alimentos que costumamos ingerir nesta época do ano têm mais gorduras, o que nos relembra da importância da atividade física, mesmo quando bate aquela preguiça por conta do frio.

Conversamos com Daniele Balhes, personal trainer pós-graduada em Bases Fisiológicas do Treinamento Desportivo pela UNIFESP, para entender o que muda na prática de exercícios físicos no inverno e os cuidados que devemos. Acompanhe:

Wickbold: Quais são os cuidados relacionados aos exercícios físicos com a chegada do outono/inverno?Daniele Balhes: No frio ocorre a vasoconstrição (os vasos sanguíneos ficam mais contraídos) o que dificulta a passagem do sangue e, consequentemente, a oxigenação dos órgãos, então cardiopatas e hipertensos devem ter cuidado redobrado ao praticar exercícios físicos no frio.  Devemos realizar um aquecimento global gradual antes de qualquer atividade, mas em épocas frias este aquecimento deve ser maior para evitar lesões musculares e articulares. Após este aquecimento geral, devemos fazer um aquecimento específico relacionado à atividade que vamos praticar. Com a chegado do frio, a imunidade do organismo pode cair, aumentando o risco de doenças infecciosas. Para evitar isso é importante se agasalhar ao final dos treinos. O clima gelado favorece infecções respiratórias e as mudanças súbitas de temperatura podem desencadear alterações cardíacas. Nesta época do ano sentimos menos sede e transpiramos menos, por isso deve-se tomar cuidado em se hidratar antes, durante e depois dos treinos para evitar a desidratação. Os alongamentos nunca devem ser feitos antes de um bom aquecimento, pois os músculos ficam mais contraídos no inverno e podem sofrer estiramentos.

W: Quais as principais recomendações para quem quer se exercitar ao ar livre no inverno? E quanto à roupa, o que usar para se proteger do vento e do frio?
DB: O rosto, mãos e pés são sensores sensíveis de temperatura, então é importante proteger essas partes, para minimizar a perda de calor, com luvas, óculos, gorros ou faixas que cubram as orelhas. As roupas devem ser apropriadas para proteger do frio e, ao mesmo tempo, confortáveis para não atrapalhar a troca de calor.  Hoje já existem muitos modelos de roupas térmicas apropriadas para a prática esportiva e que são fáceis de tirar conforme o corpo vai aquecendo.

W: Problemas respiratórios são mais comuns no inverno. Há algum exercício que devemos evitar nesta época do ano, especialmente quem sofre de problemas assim?
DB: Quem tem doenças respiratórias deve tomar cuidados redobrados no inverno por conta das baixas temperaturas e do ar seco, que aumentam estes problemas nessa época do ano. Os exercícios ao ar livre podem agravar as chances de uma gripe ou resfriado, por exemplo. Já os exercícios aquáticos em piscinas aquecidas podem melhorar a capacidade respiratória.  O ideal é realizar a respiração nasal, para que o ar chegue mais filtrado e aquecido aos pulmões, não esquecer de se hidratar e manter uma alimentação saudável.

W: Queimamos mais calorias ao treinar no inverno?
DB: Sim, pois para manter a temperatura interna do corpo demanda-se mais energia, exigindo-se mais do metabolismo. Dessa forma, o gasto calórico é maior mesmo em repouso e, ao realizar exercícios, este gasto aumenta, facilitando a perda de gordura. Entretanto, não podemos esquecer que sentimos mais necessidade de ingerir alimentos calóricos devido a essa maior demanda de energia, ou seja, é importante se alimentar de maneira saudável e controlar a ingestão calórica para não recuperar as calorias gastas.

W: Existem benefícios de se treinar no inverno? Quais são?
DB: Os benefícios de treinar no inverno são os mesmos que em qualquer outra época do ano, porém o gasto energético é potencializado nesta época, então podemos usar desse artifício para fazer exercícios e perder gordurinhas a mais. Além disso, aquela preguiça que costuma aparecer nesses dias frios vão embora com os hormônios que são liberados durante a prática de atividade física, como a endorfina, que proporciona sensação de prazer e bem-estar.