Uma das maiores preocupações das mulheres durante o verão é manter a pele saudável. Além do cuidado diário, é preciso ter uma atenção maior nesse período por causa das altas temperaturas e dos mergulhos refrescantes.

Para ajudar a manter a pele em dia no verão, conversamos com a dermatologista Camila Petzold. Confira as dicas que ela passou:

1. Qual a diferença entre os fatores de proteção dos protetores solares?
O FPS, ou Fator de Proteção Solar, pode variar de 2 a 100 (nos produtos comercializados no Brasil). O FPS mede a proteção contra os raios UVB, responsáveis pela queimadura solar.
A pele, quando exposta ao sol sem proteção, leva um determinado tempo para ficar vermelha. Quando se usa filtros solares com FPS 15, por exemplo, a mesma pele leva 15 vezes mais tempo para ficar vermelha, se for usado um filtro com FPS 30, levará 30 vezes mais tempo para ficar vermelha, e assim por diante.

2. Há diferença em fator de proteção solar indicado para peles mais claras e peles mais escuras?
Sim, as peles claras geralmente necessitam de um fator de proteção solar maior, pois se queimam com mais facilidade.
As peles mais escuras não têm risco de queimadura, mas isso não significa que não devam usar o protetor. É preciso proteger-se contra o câncer de pele.

3. Se houver descuido e a pele queimar, qual a melhor forma de aliviar os sintomas como dor e coceira?
– Banhos frios de imersão vão trazer bastante alívio.
– Produtos refrescantes e calmantes contendo calamina, cânfora, mentol, azuleno e aloe vera podem ajudar a diminuir a sensação da pele queimada.
– Para a face, compressas frias com chá de camomila fraco podem ajudar.
– Casos mais intensos podem necessitar de corticosteroides de uso tópico associados a alguns tipos de anti-inflamatórios e analgésicos. Esses medicamentos devem ser indicados por um médico dermatologista de acordo com cada caso.

4. Quais os melhores horários para ficar exposta ao sol?
O melhor período para se expor ao sol é até as 10 horas e após as 16 horas, não esquecendo do horário de verão.

5. A água do mar e a água da piscina fazem mal à pele?
A água do mar, por conter uma quantidade exagerada de sais (principalmente o cloreto de sódio), pode levar a desidratação da pele e, consequentemente, o ressecamento.
Já a água da piscina, por conter excesso de cloro, pode diminuir ainda mais a gordura natural da pele, podendo causar, além de ressecamento, dermatites alérgicas e irritativas.

6. De que forma posso manter minha pele hidratada no verão, uma vez que o suor é maior e a frequência de mergulhos no mar e na piscina é maior?
– Beba grande quantidade de água;
– Hidrate a pele;
– Evite banhos quentes (eles ressecam a pele);
– Tenha cuidado com o excesso de sol;
– Mantenha uma dieta rica em vitaminas A (cenoura, espinafre e abóbora), C (acerola, laranja e limão) e E (nozes e amendoim).

O verão acaba em março, mas isso não significa que podemos descuidar da nossa pele. Ela precisa de atenção constante para se manter saudável. Confira hábitos que ajudam a manter a beleza em dia.

Fonte: Dra. Camila Petzold, Dermatologista. CRM: 111.670.