Você já sentiu incômodos musculares, como câimbras e dores? E você sabe por qual motivo eles acontecem? Desconfortos como esses podem ocorrer durante o sono, durante a gestação, como sintomas de algumas doenças do sistema nervoso ou até mesmo por excesso de exercício físico e consumo inadequado de líquidos ou minerais.

As dores musculares sentidas nos dias seguintes à prática de exercícios podem acontecer por um maior esforço durante a atividade, em que as fibras musculares sofrem lesões microscópicas. A câimbra muscular, por sua vez, é uma contração súbita, localizada, involuntária e contínua de qualquer músculo do corpo.

Para manter os músculos saudáveis, é fundamental aliar atividades físicas com hábitos alimentares equilibrados. Confira outros pontos de atenção:

Hidratação

É preciso ficar atenta à hidratação antes, durante e depois da atividade física. Um consumo insuficiente de líquidos pode aumentar o risco de dores musculares. Algumas opções para hidratação são água pura ou aromatizada, água de coco, chás e sucos naturais sem adição de açúcar.

Consumo de proteína

Como as proteínas são o principal componente dos músculos, é preciso repor os estoques perdidos durante a atividade física. É possível consumi-las por meio de leite, queijos, iogurte, ovos, carnes bovinas, suínas e de aves após o exercício.

Consumo de sais minerais

O consumo insuficiente de minerais como magnésio, potássio e cálcio pode aumentar a chance do aparecimento de dores musculares, como as câimbras. Esses nutrientes são encontrados principalmente em leites e derivados, cereais integrais e castanhas (magnésio), sementes (magnésio e potássio), frutas, legumes e verduras (potássio).

Consumo de gorduras saudáveis

As gorduras boas (insaturadas), com destaque para a chamada ômega-3, presentes em peixes e na semente de linhaça, têm ação anti-inflamatória no corpo e podem contribuir na diminuição das inflamações musculares.

Para prevenir desconfortos após a prática de exercícios físicos, é fundamental contar com profissionais que orientem os treinos e a alimentação de maneira individualizada. Antes de escolher a modalidade que você vai praticar, é importante entender a diferença entre exercícios aeróbicos e anaeróbicos.

Fontes: I. National Health Service. Why do I feel pain after exercise? United Kingdom Government. Disponível em: http://www.nhs.uk/livewell/fitness/pages/why-do-i-feel-pain-after-exercise.aspx; II. França GFT. Cãibras Musculares Associadas ao Exercício e Nutrição: Mitos e Factos: Monografia. FCNAUP – Trabalho Académico, 2010; III. Minetto MA, et al. Origin and Development of Muscle Cramps. Exerc. & Spo. Rev. 2013;41(1):3-10; IV. Cleary MA, Sitler MR, Kendrick ZV. Dehydration and Symptoms of Delayed-Onset Muscle Soreness in Normothermic Men. J. Athl. Train. 2006; 41(1): 36–45; V. Maughan RJ, Shirreffs SM. Nutrition for sports performance: issues and opportunities. Proc. Nutr. Soc. 2012 Feb;71(1):112-9; VI. Otten JJ, Hellwig JP, Meyers LD. Dietary Reference Intakes: The Essential Guide to Nutrient Requirements. Washington: National Academy of Sciences, 2006; VII. NEPA – Núcleo de Estudos e Pesquisa em Alimentação. Tabela brasileira de composição de alimentos. TACO. Campinas: UNICAMP. 2011;4; VIII. Calder PC. Omega-3 polyunsaturated fatty acids and inflammatory processes: nutrition or pharmacology? Br. J. Clin. Pharmacol. 2013 Mar;75(3):645-62.