Para mudar seus hábitos alimentares você vai precisar de muito apoio da sua família. Quem nunca começou uma dieta e sofreu com as tentações de um almoço com a mesa cheia? Ou com a cara feia da mãe porque você recusou a sobremesa que ela fez especialmente para você? É preciso muito jogo de cintura para não perder a motivação e alcançar resultados mesmo assim!

A nutricionista Bianca Giuliano, da HealthChoice Consultoria Nutricional, conta que, apesar de involuntários, esses momentos podem, sim, prejudicar seu objetivo. Por não participar dessa etapa da vida com você, os familiares podem desanimar quem está interessado em ficar mais leve. “A parte emocional e psicológica está muito envolvida em tudo isso”, ela diz.

Uma saída para resolver esse problema é vestir o avental e assumir a cozinha da casa! Assim, você tem mais controle dos ingredientes das refeições e pode fazer as trocas necessárias sem perder o sabor do prato. Troque o arroz branco pelo integral, a carne vermelha pela branca, o molho branco pelo de tomate… E assim por diante!

Outra solução é contar com seus familiares do seu lado nessa jornada. Uma dieta em família! Em grupo, a motivação aumenta e o risco de perder a linha e abandonar tudo diminui. “Um pode incentivar o outro rumo ao objetivo final”, completa Bianca.

Nos Estados Unidos, por exemplo, 40% do orçamento familiar relacionado à alimentação são consumidos fora de casa. Segundo estudos locais, isso é extremamente relevante para a baixa qualidade das refeições. Os pesquisadores analisaram quantas vezes as famílias se reuniam para refeições e a qualidade desse cardápio. O que eles descobriram é que, quando todos sentam juntos à mesa, as escolhas são mais saudáveis, com frutas, vegetais e bebidas menos calóricas.

Antes de sugerir essa opção na sua casa, lembre-se que cada um pode ter um objetivo diferente. Pode ser perder peso, ganhar mais saúde ou condicionamento físico. Por isso, é importante conversar individualmente com uma nutricionista para entender as necessidades de cada um.

Depois, é só partir para o melhor de tudo isso: aproveitar a companhia de toda a família na mesa!

Por Marina Oliveira