Quem aqui já saiu para caminhar ou correr acompanhado dos fones de ouvido com a música predileta ao fundo? Se você nunca fez essa experiência, tente no próximo treino. Seu desempenho vai melhorar – e muito! Vários estudos já comprovaram que exercício e música têm tudo a ver. As academias já sabem disso e usam dessa técnica para motivar ainda mais os alunos. Que tal tentar usar todo esse ritmo a seu favor?

O treinador Rodrigo da Silva, da Academia Smart Fit, conta que a música interfere nos batimentos cardíacos e estimula o cérebro. Com ela, produzimos mais endorfina e serotonina, duas substâncias que geram uma sensação de bem-estar. “Se associarmos tudo isso ao exercício físico, conseguimos alcançar mais benefícios”, destaca. Ou seja: você vai queimar mais calorias e realizar uma atividade melhor.

Nas academias, as aulas em grupo já estão cheias de ritmo. As modalidades mais conhecidas são as de spinning (bicicleta) e running (corrida na esteira). Nelas, a música é utilizada como ferramenta para mudar a intensidade do treino. Quando mais agitada, maiores serão os batimentos do coração. Os aparelhos conseguem medir a quantidade de pulsos por minuto (a chamada frequência cardíaca), e os professores usam esse dado para ter certeza que a aula atingiu o objetivo inicial.

Cuidados para o treino ao ar livre

Para treinar em companhia do seu MP3 Player, alguns cuidados são necessários – principalmente se você for praticar suas atividades ao ar livre. “Os fones de ouvido fazem com que a pessoa diminua a atenção ao seu redor. O ideal é ficar atento com a movimentação dos carros e faixas de sinalização”, ensina Rodrigo. Também evite deixar o volume muito alto. Isso impede que você ouça os sons da rua.

Com as dicas acima, agora é só escolher sua playlist favorita, calçar um par de tênis e ir treinar com muito mais ritmo!

Por Marina Oliveira