Além de muito gostosas, as frutas desidratadas são muito nutritivas. Segundo a Legislação brasileira, elas são um produto obtido pela perda parcial da água da fruta madura, inteira ou em pedaços, por processos tecnológicos adequados.

Diversas frutas são encontradas na versão desidratada, como banana, maçã, ameixa, abacaxi, mamão, manga, jaca e caqui. As frutas que têm quantidade alta de água, como a melancia e o melão, não são indicadas para o processo de desidratação porque rendem muito pouco. O resultado desse processo faz com que elas pesem entre 10% e 15% a menos do peso original.

A palavra desidratada pode ser substituída por “seca” ou “passa”, como no caso da uva. A frutas secas oferecem muitas vitaminas e sais minerais e, por serem menos perecíveis, podem ser consumidas em qualquer estação.

A uva-passa, por exemplo, tem uma concentração maior das vitaminas A, B e K do que a fruta in natura, já que toda a água é retirada no processo de desidratação. Ela também oferece resveratrol, polifenóis e antioxidantes que protegem o organismo e ajudam a prevenir doenças.

Pessoas de qualquer idade podem comer uva-passa, contanto que não haja restrição para açúcar. Além do consumo da fruta seca em si, ela também pode ser incluída como ingrediente em outros alimentos, como pães, torradas e barras de cereais. A Wickbold tem uma opção deliciosa na linha Grão Sabor, o Canela e Passas. Vale a pena experimentar.

Fontes: I. http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ideias/Como-montar-um-neg%C3%B3cio-de-frutas-desidratadas; II. http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2015/05/uva-passa-ajuda-prevenir-cancer-alzheimer-parkinson-e-demencia.html.