Mais informação e apoio físico e emocional para a mulher grávida. Esse é o objetivo do trabalho de uma doula! Essa profissional acompanha a gestante para o que der e vier durante esse momento tão especial da vida. Tudo para que a nova família viva o período da gravidez e o parto em si da forma mais natural possível. Essa tarefa superbonita está cada vez mais presente no dia a dia das futuras mamães. Quer entender por quê?

Quem nos conta tudo é a Dorothe Kolkena, doula há 13 anos e que faz parte do Doulas do Brasil e do Grupo Samaúma, em Campinas (SP). “Nossa função é fazer com que a mulher tenha conhecimento e preparo emocional e físico para uma gravidez tranquila. Sempre pensando em um parto natural, seguro e com o mínimo de intervenção”.

Como cada profissional tem uma formação diferente, o método de trabalho é individual. Dorothe é acupunturista, mas existem doulas fisioterapeutas, psicólogas ou massoterapeutas, por exemplo. Os encontros com o casal envolvem muita conversa e preparação. “A doula tira dúvidas, indica livros e, em muitos casos, cuida da preparação física da grávida para o parto”. Outra possibilidade são os grupos de orientação, onde as futuras mamães trocam experiências e dúvidas em conjunto.

Acha que o trabalho da doula acaba aí? Nada disso! Quando chega a hora do bebê nascer, ela acompanha todo o processo. Desde as primeiras contrações em casa, a ida ao hospital e, na maioria das vezes, o parto em si. Depois disso, ainda acontecem os encontros de fechamento do ciclo. Esse é o momento de discutir questões de amamentação e os primeiros dias da criança.

Mas atenção: Dorothe faz questão de lembrar que a doula não tem nenhuma função na parte técnica ou obstetra do parto. Ou seja: esse acompanhamento não substitui o ginecologista, muito menos o pré-natal! “Trazemos as informações para que a mulher possa fazer as escolhas dela, sem mitos ou medos. E entender que a gravidez é um processo fisiológico, e não uma doença”.

Por Marina Oliveira