Um dia de 25 horas. Quem nunca sonhou com essa horinha a mais? Se você é do tipo que vive atrasada, feito o Coelho de “Alice no País das Maravilhas”, lembre-se que existem pequenos hábitos que podem fazer o tempo render. O primeiro passo, antes de tudo, é descobrir o que anda roubando suas preciosas horas,  minutos e segundos. Falta de foco e de planejamento, por exemplo, é algo que põe o tempo a perder. É comum ver pessoas distraídas, paralisadas por atividades supérfluas, enquanto aquelas mais importantes ficam acumuladas para depois. Isso causa confusão mental e –claro– mais perda de tempo. Confira 7 dicas para render mais:

1.    Todos os dias, faça uma listinha do que tem a fazer. Se algo for opcional, deve ir para outro dia. Essas tarefas não podem lotar todas as suas horas disponíveis, ou você vai se frustrar.

2.    Questione o real motivo e necessidade das tarefas. Você sabe pelo menos 80% do que deve ser feito hoje? E o que precisa fazer primeiro? Se não souber responder essas perguntas, tende a se perder em atividades circunstanciais.

3.    Desligue as redes sociais da tela enquanto trabalha. Ficar o tempo todo online aumenta as interrupções e gera ansiedade.  Defina períodos para lidar com suas mensagens.

4.    Evite muitas reuniões. Pesquisas demonstram que 1/3 delas podem ser canceladas. Então, dieta de reuniões já! E, se fizer, defina o tempo de duração do encontro antecipadamente.

5.    Concentre-se. Você começa uma atividade e logo pula para outra? Se o trabalho for grande, quebre-o em pequenas partes, desligue-se de qualquer outro software e deixe o celular no modo silencioso.

6.    Aprenda a dizer não a convites inesperados e favores. Se muita coisa imprevista surge na sua rotina, é possível que seu planejamento não esteja adequado.

7.    Não se esqueça da listinha de afazeres semanal. Prepare-a com ao menos 3 dias de antecedência, na sexta à tardinha, ou no domingo à noite. Acredite, seu tempo vai esticar!

Consultoria: Christian Barbosa, especialista em gestão de tempo, autor de “A Tríade do Tempo” (Ed. Sextante) e “Você, Dona do Seu Tempo” (Ed. Gente).