Nosso peso corporal é formado pela soma da massa magra com a massa gorda e ambas têm funções essenciais para o funcionamento adequado do nosso corpo. Mas o que são elas e qual a sua participação nos processos do nosso organismo?

A massa magra é composta pela soma do peso dos músculos, órgãos, ossos e líquidos corporais. Os ossos e os músculos apresentam importante função estrutural no corpo e, por isso, são fundamentais. A massa muscular, especificamente, é essencial para garantir a movimentação do corpo, atuando em conjunto com os tendões e ligamentos.

Para ganhar massa magra é necessário o aumento da massa muscular. Para isso é preciso fazer exercícios de força como, por exemplo, a musculação e manter uma dieta equilibrada com a presença de:

– Alimentos fontes de carboidratos, para repor os estoques e fornecer energia para a construção muscular. Ex.: pães, torradas, arroz, macarrão, mandioca, tapioca, batata, quinoa, fubá etc.;

– Alimentos fonte de proteínas, para a formação e reposição das células musculares. Ex.: carnes, aves, ovo, peixes, leite, queijos e iogurtes;

– Alimentos fontes de vitaminas e minerais, para reposição da perda pelo suor e contribuir com a defesa e o funcionamento do corpo. Ex.: frutas, verduras e legumes;

– Líquidos, para manter a hidratação. Ex.: água, chás, água de coco e bebidas isotônicas.

Já a massa gorda é o peso de gordura (ou tecido adiposo) do corpo. Ela tem a função de proteger, fisicamente, as estruturas do corpo e contribui para a regulação da temperatura corporal. A gordura corporal, quando elevada, está associada ao excesso de peso e à obesidade, que são fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis como doenças do coração e hipertensão.

O ganho de massa gorda no corpo acontece quando o consumo de calorias é maior do que o gasto de calorias do dia. Essa “sobra de energia” é estocada como gordura no corpo. Para evitar o ganho de gordura corporal é fundamental ter uma alimentação saudável, balanceada e variada, com a presença de alimentos de todos os grupos alimentares na quantidade adequada, que varia de acordo com a idade, sexo, nível de atividade física, estado de saúde e nutricional do indivíduo. Além disso, a prática de atividade física regular aumenta o gasto de calorias, contribuindo para um balanço energético adequado (sem promover ganho de peso/ gorduras).

Um exercício completo e que está super na moda é o Treinamento Funcional. Saiba mais sobre ele.

Fontes: I. Hall KD et al. Energy balance and its components: implications for body weight regulation. Am J Clin Nutr 2012;95:989–94; II. National Institutes of Health (US). Information about Energy Balance. 2007. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK20371/; III. Drenowatz C, Shook RP, Hand GA, Hébert JR, Blair ST. The independent association between diet quality and body composition. Scientific Reports. 2014;4(4928).