A fase escolar se caracteriza pela transição entre a infância e a adolescência, que ocorre entre os 7 e 10 anos. Esse costuma ser um período com um ritmo constante de crescimento e por um ganho acentuado de peso que é próximo ao estirão, que ocorre na adolescência. Nessa fase a criança passa a ser mais independente e responsável pelas escolhas alimentares e, por isso, é fundamental que sejam orientadas corretamente sobre a importância de boas escolhas alimentares.                                                                                                A alimentação deve ser variada (com todos os grupos de alimentos), colorida, segura (não causar danos à saúde), saborosa e possuir todos os nutrientes necessários para o funcionamento adequado do corpo.  Porém, durante a fase escolar, devido ao crescimento acelerado, alguns nutrientes merecem maior atenção, são eles:

Fibras: São importantes para o funcionamento adequado do intestino e sistema imunológico. Podem ser obtidas através de frutas, leguminosas e alimentos integrais.

Cálcio: Atua principalmente na formação dos ossos e dentes, suas principais fontes alimentares são os leites e derivados e vegetais verde escuros, como couve e espinafre.

Ferro: É importante para o desenvolvimento e desempenho cognitivo, respiração e fabricação das células vermelhas do sangue e seu consumo insuficiente pode levar a uma anemia. Pode ser consumido através de carnes, feijões e vegetais verde escuros.

Zinco: É um importante mineral para o sistema imunológico e para estimular o desenvolvimento dos órgãos reprodutores e do cérebro. Pode ser consumido, principalmente, através de carnes, feijões e cereais.

Vitamina A: Além de ser antioxidante e uma importante vitamina para a saúde dos olhos, crescimento e desenvolvimento das crianças! É encontrado em alimentos de cor amarela ou alaranjada e vegetais verde escuros.

 

Vitaminas do complexo B: Participam do metabolismo de energia celular, garantindo energia para as crianças. Também estão envolvidas na formação dos glóbulos vermelhos do sangue, fortalecimento do sistema imunológico e bom funcionamento do sistema nervoso. As principais fontes alimentares são: cereais integrais, carnes e ovos.

Vitamina D: Também desempenha um importante papel mantendo o crescimento e mineralização normal dos ossos e no funcionamento adequado do sistema imunológico. Pode ser obtida, principalmente, através da exposição solar e alimentos fortificados.

Vitamina K: É necessária na coagulação sanguínea e na cicatrização, atuando também na formação óssea. Sua principal fonte alimentar são os vegetais verde-escuros, como: couve, espinafre e rúcula.

Para ingerir todos esses nutrientes é necessária uma alimentação equilibrada, e para que isso ocorra é importante que os pais e cuidadores apresentem os alimentos às crianças e incentivem os bons hábitos alimentares. Uma boa dica para que isso ocorra é preparar a refeição ou o lanche junto com as crianças!

 

         

Referências:

 

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Guia alimentar para a população brasileira. Ministério da Saúde, 2014.

 

  • BRASIL, ILSI. Funções plenamente reconhecidas de nutrientes. 2014.

 

  • Departamento de Atenção Básica, Secretaria de Atenção à Saúde, Ministério da Saúde. Dez passos para uma alimentação saudável: guia alimentar para crianças menores de dois anos. Um guia para o profissional da saúde na atenção básica. 2ª Ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2013.

 

  • Otten JJ, Hellwig JP, Meyers LD. Dietary Reference Intakes: The Essential Guide to Nutrient Requirements. Washington: National Academy of Sciences, 2006.

 

  • Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento Científico de Nutrologia. Manual de alimentação: orientações para alimentação do lactente ao adolescente, na escola, na gestante, na prevenção de doenças e segurança alimentar. 4a São Paulo: SBP. 172 p., 2018