Entre os cuidados necessários durante a gravidez, manter uma alimentação balanceada está entre os itens mais importantes. Ao manter um cardápio equilibrado, é possível controlar o ganho de peso e também garantir os nutrientes necessários para o crescimento do bebê. E tudo isso garante mais saúde e qualidade para esse período tão querido!

Mas o que deve mudar no cardápio da futura mamãe? Segundo a nutricionista Camila Lehnhart Vargas, o ditado que diz que “a grávida deve comer por dois” não é verdade. Ao engordar, a mulher pode trazer mais complicações para a saúde dela e do bebê. O ideal é realizar uma avaliação nutricional logo nos primeiros meses da gestação. Após essa análise, um acréscimo de calorias (em média 300 Kcal) é necessário.

Entre os nutrientes que não podem faltar no cardápio, ela listou: ferro (evita a anemia), vitamina C (auxilia na absorção do ferro), cálcio (importante na formação óssea) e vitamina A (crescimento do feto).

Entre os itens a serem evitados, fuja das carnes e alimentos crus, enlatados ou condimentos industrializados, alimentos gordurosos e de difícil digestão, refrigerantes e bebidas industrializadas, cafeína e o excesso de sal. Com moderação, é possível comer doces, frituras e chocolates. Mas é importante tomar cuidado para evitar os carboidratos em excesso. Bebidas alcoólicas e o cigarro estão proibidos.

Para Camila, o acompanhamento de um nutricionista durante a gravidez é importante garantir mais segurança para esse período. “É possível orientar condutas adequadas em situações como náuseas, vômitos, azia e constipação”. Esses são problemas comuns durante a gestação e que podem ser minimizados com a ajuda correta.

Por Marina Oliveira