Você já ouviu falar em intolerância à lactose ou em alergia ao leite? Esses são problemas que atingem quem apresenta reações ao consumo dessa bebida, ou de queijos e iogurtes. Nos dois casos, é necessário seguir uma dieta restrita, com cuidados especiais na hora de escolher os alimentos. Para preparar o cardápio das crianças, a atenção dos pais deve ser ainda maior.

A intolerância à lactose acontece por conta da ausência ou da baixa produção da enzima lactase, que é a responsável por realizar a quebra do açúcar presente no leite. Sem essa ação, ele permanece no intestino, e causa desconfortos como dores, gases, diarreias e inchaços. Esse é um problema que costuma ser descoberto nos primeiros anos de vida, mas, às vezes, o diagnóstico só é feito na fase adulta.

Já a alergia ao leite é uma resposta do sistema de defesa do corpo quando consumimos as proteínas do leite, queijo, iogurtes e derivados. As reações podem aparecer em forma de dificuldades respiratórias e problemas na pele ou gastrointestinais. Normalmente, ela se manifesta entre os seis meses e um ano de idade.

 

Como devo adaptar a alimentação do meu filho?

Para as duas complicações, o tratamento mais utilizado é a retirada do leite e derivados da dieta da criança. Entre os alimentos deixados de lado, estão queijos, iogurtes, doce de leite, leite condensado, sorvete, chocolate e preparações com adição de creme de leite.

Um hábito importante para os pais é ler sempre o rótulo dos alimentos. Afinal, muitos produtos industrializados contam com lácteos ou ingredientes derivados na composição. No caso da intolerância à lactose, além da restrição desses itens, alguns médicos prescrevem o uso da lactase via oral, para suprir a ausência natural dessa enzima no organismo.

Seu filho apresenta alguns dos sintomas que listamos aqui?

Antes de tudo, procure um especialista que possa confirmar o diagnóstico. O acompanhamento da dieta das crianças intolerantes ou alérgicas ao leite é importante para evitar problemas como a desidratação e a perda de nutrientes necessários para o crescimento. A substituição correta dos alimentos é essencial para que eles cresçam saudáveis e sem incômodos!