A castanha-do-pará é uma importante fonte de renda para as populações indígenas e ribeirinhas do Xingu. Os indígenas e extrativistas desenvolveram um conhecimento notável sobre o funcionamento e o uso das florestas, que garante a utilização dos recursos naturais sem ameaçar a continuidade das espécies.

A coleta da castanha-do-pará é realizada entre dezembro e maio e demanda deslocamentos de longa distância, por rios e terra. Dessa forma, é possível manter um monitoramento constante das áreas percorridas, inibindo a prática de atividades ilegais e predatórias. Além de ser uma opção relevante para geração de renda sustentável, a coleta permite que a castanha-do-pará faça parte da alimentação da população local e valoriza as práticas culturais dos indígenas.

Para os extrativistas, cuidar da floresta é o único meio deles existirem como grupo sociais. O modo de vida, conhecimentos e práticas de extração estão em constante desenvolvimento e são passados de geração em geração, promovendo a diversidade socioambiental do Xingu.

Você sabia que mais de 400 pessoas das populações tradicionais e povos indígenas do Xingu são beneficiadas pela participação da Wickbold no Origens Brasil®?  Através do consumo do pão Grão Sabor Castanha do Pará e Quinoa os consumidores têm a chance de conhecer a origem e a história dos produtos que consomem e ainda contribuem para a manutenção do patrimônio socioambiental do Xingu.

Que tal cuidar da sua casa da mesma forma como os povos do Xingu cuidam do lugar onde moram? Confira como ter uma atitude sustentável no dia a dia.

Fonte: www.origensbrasil.org.br