Irritabilidade, mal estar, estresse, cansaço. Esses são alguns dos sintomas que quem sofre com um intestino desregulado conhece bem! A boa notícia é que, com a dieta correta, é possível equilibrar a flora e fugir dos tão indesejados incômodos. “Os alimentos que auxiliam nessa tarefa são os ricos em fibras solúveis e insolúveis, ou seja, que não são digeridas pelo organismo”, ensina a nutricionista Alessandra Coelho.

Ela listou bons exemplos de ingredientes ricos em fibras: aveia, linhaça, farelo de trigo, feijão, grão-de-bico, lentilha, frutas com casca, verduras e legumes crus. “Frutos como o mamão, a laranja e a ameixa também possuem efeito laxativo. Já algumas marcas de iogurte acrescentam probióticos à formulação, o que também facilita o trabalho do intestino”.

A Fundação Americana de Saúde e a Academia Pediátrica Norte-Americana recomendam um consumo diário de 15 g a 20 g por dia de fibras para crianças (acima de dois anos) e 25 g a 30 g diárias para os adultos.

Como acrescentar as fibras no cardápio?

Para uma alimentação com foco em regular o funcionamento do intestino, a nutricionista sugere acrescentar pães funcionais, mamão com aveia e iogurte com probióticos no café da manhã. Para o almoço ou jantar, aposte no arroz integral com feijão, salada de folhas, legumes crus e carne. Já os lanches intermediários podem contar com frutas in natura, snacks integrais e barras de cereais.

No caso dos pães funcionais, uma opção é a linha EstarBem, da Wickbold. O diferencial está na presença da Maxifibra, substância extraída da chicória que chega intacta no intestino, equilibrando a flora e melhorando o funcionamento de forma mais intensa que as fibras comuns. O produto está disponível nas versões Forma e Aveia e Linhaça.

Cuidados extras

“Tão importante quanto atingir a ingestão diária de fibras é manter uma boa hidratação. A água é fundamental para que a fibra exerça sua função. Sem líquidos, o que pode acontecer é um efeito contrário, ou seja, a constipação”, completa a nutricionista.

Seguindo as dicas acima é possível ganhar mais qualidade de vida com um intestino funcionando e sem incômodos durante o dia!

Por Lucas Tavares