Na moda entre as pessoas que querem perder peso, o consumo do café verde tem gerado algumas dúvidas. O café verde nada mais é do que o café que não passou pelo processo de torrefação por isso fica verdinho. É na torrefação que o café ganha aroma e sabor agradáveis e fica bom para ser degustado.

Para esclarecer mais sobre o assunto, conversamos com a nutricionista e ecochef Tássia Guandelini.

Wickbold: Quais são as principais diferenças entre os cafés preto e verde? 

Tássia: O café verde é colhido antes de ficar maduro e, por não ser torrado, apresenta maior quantidade de cafeína do que o café preto, porém ambos apresentam o mesmo valor nutricional.

W: Existe alguma restrição quanto ao consumo de café verde? Por quê?
T: Sim! Apesar de ser um produto 100% natural existem muitas restrições e alerta quanto ao seu uso. O café verde é restrito para crianças, gestantes e idosos. Por ser um estimulante do sistema nervoso, pode deixar a criança agitada e/ou hiperativa. No caso das gestantes, pode atrapalhar o desenvolvimento do feto e influenciar na má formação. Falando dos idosos, eles podem ter muita insônia.

W: Quais os benefícios do café verde?
T: O café verde é benéfico porque contém substâncias antioxidantes, como ácido clorogênico, quinídeos, ligninas, trigonelia, teobromina, teofilina, taninos, flavonoides, proteínas, aminoácidos disponíveis do ácido glutâmico, ácido aspártico e leucina. É um produto 100% natural, capaz de absorver a gordura que vem da alimentação, ativando o metabolismo auxiliando no processo de emagrecimento por agir no sistema nervoso que, por sua vez, melhora o cognitivo. A presença do ácido clorogênico, por exemplo, dificulta a absorção do açúcar consumido. Os antioxidantes em geral, principalmente os polifenóis, evitam o envelhecimento celular, sendo considerados poderosos rejuvenescedores.
O café verde é também um termogênico natural que melhora o metabolismo, favorece a perda de peso e atua inibindo as adenosinas, que são as substâncias responsáveis por induzir o sono ou seja, também promove um maior estado de atenção. Além de tudo isso, promove a oxidação de gorduras corporais, facilitando a sua eliminação.

W: Como o café verde deve ser consumido?
T: Na forma de café como conhecemos não é muito apreciável, fica parecendo um cháfé”.
Pode ser consumido em cápsulas, balinhas de absorção sublingual (debaixo da língua), em flaconetes (líquido) e/ou até em pasta manipulada em forma de mousse de chocolate!

Sua forma pode ser manipulada de acordo com a necessidade e objetivo do indivíduo. A dose recomendada é de 200-400 mg por dia para um adulto, fracionada em dois momentos do dia. O ideal é ingerir 30 minutos antes do almoço e jantar durante 3 meses. Vale salientar que, se a pessoa janta muito tarde, sua ingestão nesse período pode atrapalhar o sono à noite.

Importante lembrar que os cafés preto e verde estimulam o metabolismo, mas não fazem milagres sozinhos, então é preciso que sua ingestão esteja associada a uma rotina de exercícios físicos e alimentação saudável para alcançar uma dieta equilibrada e com saúde. Vale se consultar com um médico, nutrólogo ou nutricionista para saber se você está apto ou não a ingerir café verde.