Como a gente já contou aqui, beber pelo menos dois litros de água por dia é um hábito muito importante durante a reeducação alimentar! Sem esse líquido, que ajuda a levar os nutrientes para as células, todo o esforço da dieta pode ser em vão.

Além disso, as versões minerais podem trazer outros benefícios para a saúde, como no combate à insônia ou ao fortalecer dentes e ossos. Você conhece os diferentes tipos e os momentos ideais para o consumo delas?

De acordo com a Abinam, água mineral é aquela que veio de fontes naturais ou artificialmente captada, com composição ou propriedades diferentes do líquido comum. Ou seja: é uma bebida que, ao passar anos em contato com o solo, absorveu boa parte dos nutrientes presentes. Elas são classificadas de acordo com a origem, temperatura e gases – itens que definem as vantagens do consumo de cada uma.

 

Benefícios para a saúde – São os sais minerais presentes que podem trazer diferentes ganhos. A água fluoretada, por exemplo, é indicada para prevenir doenças da boca e para a saúde de dentes e ossos. Já as brometadas são sedativas e tranquilizantes, e ajudam a garantir uma boa noite de sono e um dia sem estresse.

 

Uma bebida para cada ocasião – As águas também são divididas de acordo com o momento de consumo. As esportivas são mais leves, ideais para a hidratação durante a prática de atividades físicas. Elas possuem os minerais equilibrados (para não atrapalhar a performance) e um formato anatômico da garrafa, que facilita a ingestão.

 

Já versões saborizadas combinam com a hora da sobremesa, e possuem adição de aromas (naturais ou artificiais). Outro modelo famoso é a água premium, ou gourmet. Indicada para harmonizar com pratos, vinhos e cafés, ela ajuda na digestão. Além disso, é vinda de fontes preservadas, nacionais ou estrangeiras.

Viu só como as águas minerais possuem diversas indicações e estilos? Agora é só escolher a que mais combina com o seu objetivo e manter a hidratação em dia!

Por Marina Oliveira