Falamos bastante por aqui dos benefícios dos grãos para a nossa saúde — são bons para as unhascabelos e também para o nosso sistema imunológico. No caso da mulher grávida, a preocupação deve ser ainda maior, portanto é importante que ela fique de olho nas dicas abaixo e não se esqueça de incluir os grãos (preferencialmente os integrais) na sua dieta durante os nove meses de barrigão.

Linhaça

A linhaça contribui com o consumo de fibras, carboidratos, ácidos graxos, proteínas, ômega 3 e ômega 6. Na forma de semente, óleo ou pó, contribui para a formação do cérebro do bebê, além de ajudar no seu desenvolvimento cognitivo.

Castanha-do-Pará

Assim como a linhaça e outras oleaginosas (castanha-de-caju e nozes, por exemplo), a castanha-do-pará é rica em selênio, minerais e gorduras boas, que contribuem com a manutenção da saúde. O pão Grão Sabor Castanha do Pará e Quinoa é uma maneira prática e gostosa de consumir este grãos.

Castanha-de-caju

Fornece gorduras boas, magnésio e zinco, que ajudam a fortalecer as defesas do organismo.

Feijão e grão-de-bico

Contribuem com o consumo de ferro, mineral que participa da formação  do feto, portanto é muito importante que a grávida consuma a quantidade recomendada pelo seu médico logo no início da gravidez. Também evitam que a futura mamãe tenha anemia — cabe lembrar, entretanto, que o ferro presente nesses alimentos não é muito bem absorvido pelo corpo, por isso é interessante associar o seu consumo com a vitamina C, presente na laranja, morango e kiwi, entre outros.

Aveia

É rica em fibras solúveis (limpam as artérias), importante para o funcionamento do intestino da mamãe.  Também possui minerais como fósforo e zinco — todos importantes no desenvolvimento da criança.