Está aí uma pergunta que você já deve ter feito em algum momento. Uns dizem que a falta de luz estimula nosso apetite. Outros afirmam que é tudo culpa da menor quantidade de tarefas e afazeres. Mas, segundo o endocrinologista Mauro Scharf, do Delboni Auriemo Medicina Diagnóstica, outro fator explica o porquê de comermos mais no inverno: Os gastos de energia do corpo.

“Por causa do frio, o organismo se esforça mais para manter a temperatura do corpo”, explica. O médico também diz que, no inverno, há uma diminuição na produção da serotonina, o hormônio responsável pela sensação de bem-estar. Esta carência da substância também pode fazer com que você coma mais, como uma forma de preencher a lacuna deixada no cérebro.

Tudo isso faz com que você tome suas escolhas alimentares baseadas na quantidade de gorduras e açúcares presentes no seu prato. “Isso pode acarretar no aumento de peso e, em casos mais sérios, problemas de saúde como o aumento do colesterol e triglicérides”.

O endocrinologista listou algumas dicas que te ajudam a comer de forma saudável na estação mais fria do ano:

Não confunda fome com tédio. Se está sem nada para fazer, tome um copo de água e ocupe a cabeça. Se a vontade de comer voltar depois de 30 minutos, é fome. Neste caso, se alimente com frutas ou pequenos lanches.

Se hidrate. Beber bastante água também vale para o inverno! Fique atento.

Não se esqueça dos exercícios. Sabemos que está frio e que a preguiça vem de bônus. Mas não deixe de praticar atividades físicas, mesmo com roupas extras para enfrentar o tempo.

Evite massas. Principalmente as que levam molhos brancos e ingredientes com alto teor energético – são alimentos calóricos.

Agora que você sabe o porquê e como evitar os quilinhos a mais, nada de colocar a culpa no frio por sair da dieta, combinado?

Por Lucas Tavares