Se você já viu aquele símbolo da hashtag (#) acompanhada da menção “PraCegoVer” na internet e não entendeu o que isto significa, acompanhe o texto abaixo. Entenda como funciona esta campanha de acessibilidade para pessoas com deficiência visual nas redes sociais. Porque para nós inclusão é palavra de ordem.

O que é?
Basicamente, o movimento #PraCegoVer consiste em despertar a atenção dos usuários, para que coloquem uma descrição detalhada da imagem utilizada em suas publicações em mídias sociais. Estas informações serão reproduzidas em aplicativos de áudio descrição destinados, principalmente, para deficientes visuais. O recurso também é útil para pessoas com dislexia, deficiência intelectual ou com déficit de atenção.

Para que serve?
O ato de descrever a imagem detalhadamente facilita o entendimento da mensagem transmitida e ainda promove a inclusão de quem não enxerga nestes meios de comunicação.

Quem criou?
A iniciativa é da baiana Patrícia Silva de Jesus, ou Patrícia Braille, como é conhecida. A idealizadora atua como Coordenadora da Educação Especial no Estado da Bahia e é especialista em acessibilidade para deficientes visuais.

Por que aderir?
Segundo dados da campanha, no Brasil existem cerca de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual, sendo 585 mil totalmente cegas. A página oficial do movimento ressalta que a invisibilidade dos deficientes perante a sociedade ocorre justamente porque “a cegueira às vezes está nos olhos de quem enxerga”.

Como descrever?
Siga as dicas da idealizadora do projeto para não errar! Coloque a #PraCegoVer. Classifique o tipo da imagem (fotografia, tirinha, ilustração e etc). Descreva a imagem seguindo esta ordem: da esquerda para a direita e, posteriormente, de cima para baixo. Informe cores, tonalidades e descreva os elementos em uma sequência lógica. Utilize frases curtas e evite adjetivos.

por Thamyê Bloes