Quem não quer estar com o corpo bonito e em forma, ainda mais neste clima tropical? Mas será que a nossa alimentação está correta ou será que a dieta anda rígida demais para manter o corpo e a saúde equilibrados?

Na pressa de reduzir o peso de forma drástica, as pessoas iniciam dietas muito restritivas e acabam tirando da rotina alimentos essenciais para a saúde do corpo. E a sua restrição pode resultar em um emagrecimento incorreto, já que a rigidez na alimentação tem como consequência a redução de massa magra e manutenção da massa gorda. Fato que não ocorre com a educação alimentar.

Para piorar, as dietas não balanceadas podem prejudicar as funções do organismo, já que cada nutriente apresenta um papel importante para a saúde, seja como fonte de energia, como base para a construção dos tecidos e, até mesmo, no sistema de defesa do corpo.

Por isso, a educação alimentar é mais indicada, pois ela permite que a gente tenha uma alimentação mais variada, equilibrada, colorida e oferece, ainda, uma gama de nutrientes diversos e em quantidades adequadas que contribuem para o nosso bem-estar. Além disso, a manutenção do peso saudável e da massa magra torna-se mais eficiente após uma educação alimentar.

Dessa forma, procure melhorar a qualidade da sua alimentação e a relação com alimentos novos e nutritivos. Consulte sempre um profissional e aproveite para dar uma olhada nas nossas dicas para uma vida mais saudável.

Fontes: I. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Coordenação-Geral da Política de Alimentação e Nutrição. Guia alimentar para a população brasileira: promovendo a alimentação saudável. Brasília: Ministério da Saúde, 2006; II. Philippi ST, Latterza AR, Cruz ATR, Ribeiro LC. Pirâmide alimentar adaptada: guia para escolha dos alimentos. Rev. Nutr., Campinas, 12(1): 65-80, jan./abr., 1999; III. Philippi ST. Redesign of the Brazilian Food Pyramid for Healthy Eating. April 12, 2013. [Unpublised]; IV. Otten JJ, Hellwig JP, Meyers LD, editors. Dietary Reference Intakes: The Essential Guide to Nutrient Requirements. Washington, DC: The National Academies Press; 2006; V. GÜNGÖR, N.K. Overweight and Obesity in Children and Adolescents. Clin. Res. Pediatr. Endocrinol. 2014; 6(3): 129-143; VI. Fátima Palha de OLIVEIRA, F.P. Comportamento alimentar e imagem corporal em atletas. Rev. Bras. Med. Esporte. v. 9, n. 6, 2003.