As oleaginosas são sementes comestíveis revestidas por uma casca dura. Elas têm alto valor nutricional porque são fonte de gorduras boas, que protegem a saúde do coração, e de vitaminas e minerais, que contribuem com o bom funcionamento do corpo.

Fazem parte desse grupo alimentos como gergelim, linhaça, sementes de girassol e abóbora e frutos secos como castanhas-do-pará e de caju, amêndoa, pistaches e nozes. As sementes oleaginosas são cultivadas e consumidas em todo o mundo, mas algumas têm origem aqui no Brasil. Saiba mais sobre elas:

Castanha-do-Pará
De onde: Norte do Brasil.
É um dos principais alimentos fonte de selênio, um mineral antioxidante importante para a saúde. Ela pode ser consumida pura ou em receitas doces e salgadas e em sua versão fresca ou assada. O que comemos são as sementes presentes no interior do fruto da castanheira.

Castanha de caju
De onde: Norte e Nordeste do Brasil.
O fruto do cajueiro é o que chamamos de castanha. Ela é fonte de zinco, essencial para o crescimento e desenvolvimento do corpo, e pode ser consumida torrada ou crua, pura — no lanche — ou como parte de receitas.

Castanha de Baru
De onde: Centro-Oeste do Brasil.
A amêndoa, presente dentro da casca do fruto, é dura e comestível na versão crua ou torrada, podendo ser usada em receitas doces, como paçoca e bolos, ou salgadas, como pães. Seu consumo fornece gorduras boas e fibras, que contribuem com o funcionamento do corpo e da mente.

Castanha-sapucaia
De onde: Mata Atlântica, principalmente no norte do Espírito Santo e sul da Bahia.
Da mesma família da castanha-do-pará, sua amêndoa pode ser consumida crua, cozida ou assada. Utilizada pelos primeiros habitantes do Brasil, é uma alternativa de consumo de vitaminas do complexo B, que são essenciais para a geração de energia.

Xixá
De onde: por todo o Brasil, pela facilidade de plantação.
Seu óleo era utilizado por povos indígenas em casos de problemas de pele, provavelmente pelo seu alto teor de vitamina C, que participa do processo de formação e cicatrização da pele. As sementes podem ser ingeridas cruas, cozidas ou torradas (versão mais apreciada).

Quer saber mais sobre as oleaginosas e todos os seus benefícios para a dieta? Confira!

Fontes: I. Otten JJ, Hellwig JP, Meyers LD. Dietary Reference Intakes: The Essential Guide to Nutrient Requirements. Washington: National Academy of Sciences, 2006; II. Núcleo de Estudos e Pesquisa em Alimentação — NEPA. Tabela brasileira de composição de alimentos. TACO. Campinas: UNICAMP. 2011;4; III. USDA: U.S. Department of Agriculture, Agricultural Research Service. USDA National Nutrient Database for Standard Reference, Release 26. 2013; IV. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Alimentos regionais brasileiros / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2015; V. Nogueira S. O fator humano: castanhais podem ser resultado da ação de populações indígenas antes da colonização europeia. Fapesp. 2012;198; VI. Carvalho IMMD. Caracterização química da castanha de sapucaia (lecythis pisonis cambess.) da região da zona da mata mineira. Biosci J. Uberlândia, 2012. 28(6);971-977; VII. Philippi ST. Pirâmide dos Alimentos: fundamentos básicos da nutrição. Ed Manole. 2008;1:213-216.